PS quer dispensa por parentalidade para advogados, mas só se os clientes quiserem

O PS entregou esta sexta-feira no Parlamento um projeto de lei que visa reforçar a proteção dos advogados em matéria de parentalidade ou doença grave. A ideia é que possam suspender a atividade num prazo de até 90 dias, mas, para o efeito, terão de contar com o aval das partes envolvidas nos processos em que sejam mandatários.