Para o próximo vai ser pior

O cerne da minha terapia é a tomada de consciência de que este ano, o de 2021 é, de facto, e sem qualquer sombra de dúvida, o melhor ano da sua vida. Como será o de 2022, 2023 e por aí adiante, sempre tendo em conta que a outra alternativa à vida é demasiado definitiva e fatal para o gosto de qualquer um de nós.